MENU

Doença de Alzheimer: não tem cura, mas tem tratamento

Causada pela morte de células cerebrais, a Doença de Alzheimer, também conhecida como o Mal de Alzheimer, acomete, na maior parte das vezes, idosos com idade superior a 65 anos. É verdade que não há cura para essa doença, mas há tratamento, e é fundamental que seja realizado corretamente.  De acordo com a Associação Brasileira de Alzheimer, há no mundo 35,6 milhões de pessoas acometidas pela doença, dos quais 1,2 milhão de brasileiros.

Uma boa parte destes casos ainda não foi diagnosticado, e o principal motivo é que o Mal de Alzheimer é, muitas vezes, confundido com uma condição do idoso, ou seja, um declínio cognitivo relacionado à idade. A verdade é que a Doença de Alzheimer pode começar muito anos antes do surgimento de seus primeiros sintomas – décadas até – e isso dificulta seu tratamento.

As principais características da Doença de Alzheimer

  • Alterações áudio-espaciais;
  • Alterações de memória;
  • Desorientação em relação ao tempo e ao espaço e do raciocínio;
  • Falta de concentração;
  • Distúrbio de aprendizado;
  • Impossibilidade de realização de tarefas complexas e até de julgamento;
  • Afetação na linguagem e habilidades visuais-espaciais.

Alzheimer X demência

Muita gente acha que o Mal de Alzheimer e a demência são a mesma coisa, mas isso não é verdade. Aliás, por conta disso, muitas vezes a doença não é corretamente diagnosticada, o que não permite a adoção do tratamento correto.

A demência não é uma doença, mas sim uma síndrome, que pode fazer parte dos sintomas de um portador de Alzheimer. Além disso, a Doença de Alzheimer apresenta a forma mais grave de demência, com perda progressiva de memória e habilidades.

Quais são os fatores de risco?

A idade é o principal fator de risco responsável pelo desenvolvimento do Alzheimer: pessoas com idade igual ou superior a 65 anos têm o risco duplicado de desenvolver a doença a cada cinco anos. Isso significa que um idoso de 70 anos tem duas vezes mais chances de ser acometido pela doença do que um idoso de 65 anos.

O histórico familiar também conta muito, embora a doença não seja hereditária. O retardamento da doença pode acontecer se alguns fatores de risco forem controlados. São eles:

  • Hipertensão;
  • Exposição ao alumínio;
  • Diabetes;
  • Obesidade;
  • Abuso de álcool;
  • Doenças da tireoide;
  • Hipertensão arterial sistêmica;
  • Tabagismo; e
  • Sedentarismo.

A evolução da doença: as 4 fases do Alzheimer:

  1. Fase pré-demência (fase leve): há perda de memória recente, dificuldade par encontrar palavras, dificuldade na tomada de decisões, sinais de depressão e agressividade, entre outras características.
  2. Comprometimento cognitivo leve: esquecimento leve nas atividades diárias, dificuldade para lembrar compromissos e nomes de pessoas e coisas.
  3. Demência precoce de estágio moderado (fase moderada): mudança de personalidade, perda do insight, perda de habilidades simples, como o hábito de escovar os dentes, e não reconhecimento de pessoas em ambiente familiar são algumas das várias características desta fase.
  4. Demência degenerativa (fase grave): é marcada por maior desorientação e confusão, completa dependência, complicações físicas, dificuldade para se alimentar e entender o que se passa à sua volta e até morte por infecções ou outras complicações, como doenças respiratórias.
     

Não há cura para o Alzheimer, mas é preciso tratar e oferecer qualidade de vida para o idoso

Infelizmente, o Mal de Alzheimer ainda não tem cura, mas o tratamento correto alivia os sintomas existentes e oferece melhor qualidade de vida ao paciente. Na Rede Ser, entendemos que moradores acometidos pela doença necessitam de um acompanhamento especializado, e, por isso, contamos com profissionais capacitados e devidamente treinados para minimizar as dificuldades no desenvolvimento das atividades diárias, incluindo locomoção, motricidade, deglutição, comunicação e nutrição dos acometidos pelo Mal de Alzheimer.

ENDEREÇO

Agendamento de visitas
Rua Santo Amaro, 11 | Glória | Rio de Janeiro | RJ

A Rede Ser opera residenciais para idosos independentes ou com auxílio assistido. Trabalhamos com paixão para fornecer a mais alta qualidade de atendimento e fazer a diferença na vida daqueles a quem servimos.

Residencial para Idosos   |   Asilo para Idosos   |   Casa de Idosos   |   Casa de Repouso   |   Cuidador de Idosos
COPYRIGHT © SER GLORIA RESIDENCIAL SÊNIOR